sábado, 4 de outubro de 2008

Como funciona um Pára-Raio

Todo mundo pensa que um pára-raio serve para atrair o raio e descarregá-lo para a terra, mas para isso se chamaria, atrai-raio, ou então, descarrega-raio.
Por acaso você já viu um pára-raio, que depois de atingido, permanecesse inteiro? Eles são descartáveis?
Então ai temos um problema...
Entendendo um pouco de raio
O raio é formado por eletricidade estática, a mesma que surge quando passamos a mão no cabelo, retiramos uma roupa rapidamente, etc, só que esse atrito acontece entre as partículas presentes dentro de uma nuvem. Partículas essas de gelo, etc.
Com uma grande carga acumulada, essa energia é descarregada para um ponto de menor potencial elétrico, através do ar ionizado. Quando enxergamos o raio é devido ao ar que se tornou um condutor, na casa de 3 mil volts por cm de distância entre as partes.
Quando dizem que o raio cai em pontos mais altos, em parte é verdade, porque uma carga negativa atrai uma positiva e com uma árvore bem alta isso será favorecido, o problema está na questão de cair.
Todo mundo sabe que são os elétrons que se movimentam e a terra onde habitamos está cheia de elétrons, quando uma grande diferença de potencial se aproxima, eles saltam em direção as nuvens e isso quer dizer que o raio sobe e não cai.
Voltando ao pára-raio
O pára-raio, é uma haste metálica, normalmente com algumas pontas, ligada por um condutor até a terra. Como a terra é um mar de elétrons vai fazer com que elétrons estejam presentes na ponta do pára-raio. Esses elétrons irão se recombinar com as cargas positivas que estão por sua vez presentes nas nuvens, neutralizando essa energia e com isso dissipando o raio.
Muito simples não?
Existem exceções, porque um raio é imprevisível, mas em geral o que ocorre é isso.
Espero que tenham gostado, deixem seus comentários...